9.4.11

A Lei


As leis do homem

    Lei do Latim LEGALIS, “relativo à lei”, de LEX, “lei”, possivelmente relacionada a LEGERE, “colher, juntar, reunir”, pela noção de uma coleção de regras. É uma norma ou conjunto de normas jurídicas criadas através dos processos próprios do ato normativo e estabelecidas pelas autoridades competentes para o efeito.
   
    Criadas para conduzir povos, tribos ou nações de forma que as mesmas tenham em seu dia-a-dia as diretrizes para uma vida mais saudável. Com as leis, os direitos e deveres de todas as pessoas estão garantidos.
    Em nosso país temos a Constituição da República Federativa do Brasil de 1988:

    Preâmbulo

    "Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembléia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL. "

    Nela estão contidos os títulos:

- Dos princípios fundamentais;
- Dos direitos e garantias fundamentais;
- Da organização do Estado;
- Da organização dos poderes;
- Da defesa do Estado e das instituições democráticas;
- Da tributação e do orçamento;
- Da ordem econômica e financeira;
- Da ordem social;
- Das disposições constituicionais gerais.

(Fonte: http://www.senado.gov.br/legislacao/const/con1988/CON1988_05.10.1988/CON1988.shtm)


    Temos também o Código Penal brasileiro de 1940 com os títulos:
- Da aplicação da lei penal;

- Do crime;
- Da responsabilidade, Irresponsáveis;
- Da co-autoria;
- Das penas;
- Das medidas de segurança;
- Da ação penal;
- Da extinção da punibilidade;
- Dos crimes contra a pessoa;
- Dos crimes contra o patrimônio;
- Dos crimes contra a propriedade imaterial;
- Dos crimes contra a organização do trabalho;
- Dos crimes contra o sentimento religioso e contra o respeito aos mortos;
- Dos crimes contra os costumes;
- Dos crimes contra a família;
- Dos crimes contra a incolumidade pública;
- Dos crimes contra a paz pública;
- Dos crimes contra a fé pública;
- Dos crimes contra a Administração Pública;

DISPOSIÇÕES FINAIS

    Art. 360. Ressalvada a legislação especial sobre os crimes contra a existência, a segurança e a integridade do Estado e contra a guarda e o emprego da economia popular, os crimes de imprensa e os de falência, os de responsabilidade do Presidente da República e dos Governadores ou Interventores, e os crimes militares, revogam-se as disposições em contrário.

    Art. 361. Este Código entrará em vigor no dia 1º de janeiro de 1942.

    Rio de Janeiro, 7 de dezembro de 1940; 119º da Independência e 52º da República.
GETULIO VARGAS
Francisco Campos

(Fonte: http://www6.senado.gov.br/legislacao/ListaPublicacoes.action?id=102343)




    Muitas outras leis foram criadas com o mesmo objetivo de manter a ordem, a disciplina e o bem estar para nossa população, porém as leis a cima citadas são apenas para ilustrar o assunto em questão.

    Na primeira parte desta postagem conferimos um pouco das leis que procuram manter a ordem em nosso país. Da mesma forma todo o povo de Yisra'el, os quais servem ao D'us de Avraham, Yitz'chak e Yakov seguem as Suas Leis, Mandamentos e Preceitos, ou pelo menos deveriam assim proceder.
    Hoje muitos ministérios são inaugurados dia-após-dia com a prerrogativa de levar as boas notícias do Reino de D'us aos homens, porém não se dão conta de como ainda vivem sob a influência das várias linhas teológicas criadas à partir do terceiro século, quando Roma criou a religião romana tendo como base o cristianismo, porém "decorado" com o paganísmo que escraviza este povo desde a fundação desta nação até o dia de hoje (salvo os que creem em Yeshua como único, suficiente, exclusivo e eterno salvador), alcançando várias outras nações pelo mundo, assim também como nosso país.
    Em verdade, a revelação que apresento nesta postagem não é diferente de outras escritas por vários irmãos que foram iluminados por esta verdade, sobre se viver sob ás Leis do Eterno, para que tenham uma melhor qualidade de vida. Mas é a minha contribuição para que mais pessoas sejam libertas da romanização pagã.


    A REVELAÇÃO

    Muitos ainda hoje influenciados por Roma creêm que a Lei foi ab-rogada (abolida), e buscam nas escrituras essa afirmativa, porém aconselho a analizar novamente e com mais calma, esquecendo tudo o que lhe foi ensinado, como se fosse o primeiro contato.
    O que é de suma importância esclarecer é que a única Lei que na verdade não foi ab-rogada, mas passada para as mãos do único que poderia executá-la com perfeição, é a Lei do sacerdócio levítico (humano imperfeito), onde hoje o nosso sumo-sacerdote é o Filho do D'us verdadeiro, que sem pecado intercede por todo aquele que se achega ao Altíssimo em Seu Nome.
    Todas as outras Leis de D'us passadas ao homem ainda estão em vigor, como Seu próprio Filho nos orientou:

    "Não cuideis que vim destruir a Lei ou os profetas; não vim ab-rogar, mas cumprir. Porque em verdade vos digo que, ATÉ QUE O CÉU E A TERRA PASSEM, nem um yod ou um traço se omitirá da Lei sem que tudo seja cumprido. Qualquer, pois que violar um destes menores mandamentos e assim ensinar aos homens será chamado o menor do Reino dos céus; aquele, porém, que os cumprir e ensinar será chamado grande no Reino dos céus." (Mateus 5:17)

    Muitos acreditam que tudo foi cumprido quando Yeshua derramou sua vida no madeiro, e volto a dizer que realmente ele cumpriu algo neste momento e foi a Lei do sacerdócio levítico, porém segundo a Ordem de Melquisedeque, cumprida agora por um da tribo de Yhudah, do trono e linhagem de David e de forma perfeita.

    "Visto que temos um grande sumo sacerdote, Yeshua, Filho de D'us, que penetrou nos céus, retenhamos firmemente a nossa confissão. Porque não temos um sumo sacerdote que não possa compadecer-se das nossas fraquezas; porém um que, como nós, em tudo foi tentado, mas sem pecado." (Carta aos judeus messiânicos - Hebreus 4:14,15)

    Outro ponto que devemos levar em consideração é que como o próprio Messias disse: "até que o céu e a terra passem,". E como bem sabemos ainda estamos aqui, não é mesmo?
    Aconselho você leitor a examinar a carta aos judeus-messiânicos (Hebreus), mas sabendo que a mesma foi escrita por um judeu-messiânico à um grupo de judeus-messiânicos e não escrita para um grupo de gentios convertidos ao D'us de Yisra'el, procure também conhecer um pouco mais sobre a história bíblica judaica, existem vários livros bons sobre o tema, um que indico é "Yeshua, o Filho de Elohim" do Pr. Marcos Andrade Abrão, e ainda na internet há vários estudos sobre o mesmo tema.


AS LEIS DE D'US


    Leis civis (leis de proteção para reger a nação de Yisra'el)

- As leis acerca dos servos e dos homicídas [שמות Shemot (nomes), êxodo 21]
- As leis acerca da propriedade [שמות Shemot (nomes), êxodo 22]

    Leis cerimoniais [sacrifícios e ofertas de animais, específicas para o ritual do santuário (imagem do sacrifício de Yeshua)]

- Os holocaustos [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 1:4]
- As ofertas de manjares [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 2]
- Os sacrifícios de paz ou das graças [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 3]
- O sacrifício pelos erros dos sacerdotes [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 4]
- O sacrifício pelos erros do povo [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 4:13-21]
- O sacrifício pelos erros de um príncipe [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 4:22-26]
- O sacrifício pelos erros de qualquer pessoa [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 4:27-35]
- O sacrifício pelos pecados ocultos [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 5]
- O sacrifício pelo sacrilégio [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 5:14-16]
- O sacrifício pelos pecados de ignorância [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 5:17-19]
- O sacrifício pelos pecados voluntários [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 6]

    Leis de saúde (para felicidade e bem-estar do ser humano)

- Os animais que se devem comer e os que se não devem comer [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 11]
- A purificação da mulher depois do parto [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 12]
- As leis acerca da praga da lepra [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 13]
- A lei acerca do leproso depois de sarado [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 14]
- A lei acerca da lepra numa casa [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 14:33-57]
- Imundícias do homem e da mulher [ויקרא Vaycrá (e chamou), levítico 15]

    Lei moral (conhecida como os dez mandamentos, expressa o caráter de D'us e é eterna)

- Os dez mandamentos [שמות Shemot (nomes), êxodo 20:1-17]


   

    "Porque a lei opera a justiça; porque onde não há lei também não há transgressão." (Rm 4:15)

    "Porque até à lei estava o pecado no mundo, mas o pecado não é imputado não havendo lei." (Rm 5:13)

    "Não há crime sem lei anterior que o defina. Não há pena sem prévia cominação legal." (Código Penal brasileiro, Art. 1°)




P.s: Sempre me disseram que a Lei foi ab-rogada porque ela não salva ninguém. Quantas pessoas poderiam ter sido salvas por apenas cumprir a lei de trânsito, que exige o uso do cinto de segurança. Salva ou não salva? rs rs rs pense nisso!




L Gustavo Sousa.

2 comentários:

  1. Paz, caro L. Gustavo!!!
    Bem. Apesar de concordar com boa parte deste texto (bem escrito, diga-se de passagem), eu creio que Cristo veio cumprir a Lei, na íntegra. Haja vista, nem um ser humano conseguir cumpri-la de modo imparcial. Na cruz, Jesus pôs fim à Lei, dando início à Graça, quando o véu do templo se rasgou de alto a baixo. Cristo é o fim da Lei.
    Agora também é verdade que a Graça tem mandamentos, e estes devem ser observados pelo cristão salvo. E o tempo da Graça é até mais rigoroso que o tempo da Lei. Por exemplo, só o fato de eu olhar para uma mulher, com intenção impura, no meu coração já adulterei com ela. Já na época da Lei, o ato de adultério deveria ser consumado, para haver punição.
    Quanto às leis para o povo de Israel, nem todas podem ser aplicadas à Igreja. Por exemplo, guarda do sábado, carne de porco etc. Até porque a Igreja vive o tempo da Graça.
    Bem. É por aí, caro L. Gustavo.
    Fica na Paz do Cristo! (Risos!)
    Abraço.

    ResponderExcluir
  2. Caro Gustavo:


    A lei de HaShem é misericordiosa, redentora, converge o homem de maus caminhos à direção de Justiça e Luz.
    Nós pobres mortais carentes de sua misercórdia e de sua compaixão procuramos a aproximação com o Eterno, pela misericórdia da oliveira que entendo ser Yeshua, nos unindo a aliança de Abraão.
    Que HaSchem na infinita misericórdia derrame sobre sua vida ricas bençãos poderosas.



    ResponderExcluir

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós. Graça e Paz!!!