7.10.10

Yom Kippur (dia do perdão)

          Hoje, 13/09/2013, sexta-feira às 17:25hs começa o Shabat (Sábado), ou seja, mais um dia de festa e descanso para o povo do D'us de Yisra'el. Em especial também é o Yom Kippur (dia do perdão), quando todo o Yisra'el se reúne e apregoa um jejum até o pôr-do-sol de Sábado (18:19hs) para n'uma só voz pedir ao Sumo-sacerdote que interceda pelo povo diante do Altíssimo, pelo perdão dos pecados.

Sobre o Sábado:

          Talvez você meu amigo cristão como eu, ao contrário deste que vos escreve, esteja pensando que você não é judeu para cumprir tal data. Realmente você não estará pecando se assim não proceder, porém a Verdade é o que liberta! E tal palavra foi escrita no meu coração, onde diz que sobre o cumprimento do Shabat o Eterno se agrada:

          "Assim diz o Senhor: Mantende o juízo e fazei justiça, porque a minha salvação está prestes a vir, e a minha justiça, a manifestar-se.
          Bem-aventurado o homem que fizer isso, e o filho do homem que lançar mão disso, que se guarda de profanar o sábado e guarda a sua mão de perpetrar algum mal. E não fale o filho do estrangeiro que se houver chegado ao Senhor, dizendo: De todo me apartará o Senhor do seu povo: nem tampouco diga o eunuco: Eis que eu sou uma árvore seca. Porque assim diz o Senhor a respeito dos eunucos que GUARDAM OS MEUS SÁBADOS, E ESCOLHEM AQUILO QUE ME AGRADA, e abraçam o meu concerto: Também lhes darei na minha casa e dentro dos meus muros um lugar e um nome, melhor do que o de filhos e filhas; um nome eterno darei a cada um deles que nunca se apagará.
          E aos filhos dos estrangeiros que se achegarem ao Senhor, para o servirem e para amarem o nome do Senhor, sendo deste modo servos seus, TODOS OS QUE GUARDAREM O SÁBADO, não o profanando, e os que abraçarem o meu concerto, também os levarei ao meu santo monte e os festejarei na minha Casa de Oração; os seu holocaustos e os seus sacrifícios serão aceitos no meu altar, porque a minha casa será chamada Casa de Oração para todos os povos." (Is 56:1-7)

          Se à partir desse momento, como eu, você achar que guardar o sábado não o profanando é algo que agrada ao D'us de Yisra'el, amén! Se acaso, esta palavra não foi suficiente para convencê-lo, de qualquer forma a Shofar (Trombeta) foi tocada!

Sobre o Yom Kippur:

          Hoje temos um Sumo-sacerdote, que sem defeito, intercede por todos os que creêm, são batizados e confessam o Seu Nome diante dos homens, Yeshua o Ungido. Se você acha interessante parar o que está fazendo ou não fazendo e pelo menos hoje, com sinceridade de coração, jejuar e pedir perdão, certamente mais uma vez Este Sumo-sacerdote intercederá por você junto ao Único D'us Verdadeiro, e isso independente se judeu ou não.

Graça e Paz!



L. Gustavo Sousa

2 comentários:

  1. Bom e sensato texto Gustavo ... sem levar em pauta ou a incôgnitas sobre guardar ou não guardar o sábado expressou com clareza a liberdade (esta segundo a graça e não a carnalidade) e o prazer de se guardar um dia como o sábado. Soli Deo Gloria

    ResponderExcluir
  2. massa gustavo, curti a pampa!

    God bless you!!!

    Microsopicamente falando (João 3.30),

    pr. Walter Filho

    http://blogdowaltim.blogspot.com

    ResponderExcluir

A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro pelo conteúdo do blog, inclusive quanto a comentários; portanto, o autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós. Graça e Paz!!!